Poupar no Supermercado

Uma boa parte do orçamento familiar sempre foi para as compras do supermercado.

compra

Com a diminuição do poder de compra as famílias fazem menos refeições fora, o que implica cozinhar mais em casa.

Será que comprar de forma racional ajuda a comer melhor e ainda a poupar dinheiro?

Eu acho que sim, e por isso, deixo aqui algumas regras que o ajudará nestes dois objectivos:

1 – Lista de compras:

Use sempre uma lista. Irá poupar dinheiro e tempo. A lista deve ser feita de duas formas. Primeiro aponte sempre as coisas à medida que estas vão acabando para ter a certeza que não ficam esquecidas. No dia das compras verifique a despensa, e todos os locais onde armazena produtos (alimentares, higiene e limpeza) para verificar que não fica nada por comprar.
Prefira compras quinzenais ou mensais (excepto produtos frescos e com prazos de validade baixos). Quanto menos vezes lá for menos gasta em tempo, dinheiro e transporte.
Idealmente um orçamento de quantidades médias gastas nos principais produtos irá ajudar a calcular os gastos e a orientar as compras para um limite de gastos que pretenda. Exemplo se souber o que consome de arroz, já sabe o que comprar por mês e quanto gasta em arroz. Leite, sal, açúcar, rolos de cozinha, e outros podem ser comprados com este sistema.

Tenha ainda um orçamento mensal e adapte as suas receitas ao orçamento que é estipulado. Siga-o criteriosamente. Se souber as quantidade consumidas mensalmente é uma grande ajuda no cálculo do orçamento.

2 – Preços:

Ao fazer as compras certifique-se de que tem tempo para escolher os seus produtos e comparar preços. Saiba que a maioria dos produtos de melhor preço não estão na linha do olhos, mas normalmente nas prateleiras superiores ou inferiores.

Não olhe para o preço do artigo, mas sempre para preço/kg ou preço/litro. No entanto, não compre um produto cujo preço/kg é muito mais baixo, mas que lhe obrigue a comprar uma quantidade que não irá consumir dentro da data de validade. Exemplo: se a dúzia de ovos é 1€ e a meia dúzia é 0,70€ fica mais em conta comprar uma dúzia. Mas se apenas gasta 6 a cada duas semanas, os outros 6 vão-se perder. Neste caso mais vale optar por meia dúzia, mesmo sendo à dúzia mais barato.

Não tenha receio de comprar as marcas brancas. A qualidade é semelhante às marcas líderes, até porque são estas mesmas marcas que produzem para as marcas próprias dos supermercados, e os preços em relação às “marcas conhecidas” são bem mais em conta. Haverá sempre alguns produtos que não são iguais aos “originais”, mas se conseguir comprar 50% dos produtos nas marcas brancas, já poupa imenso.

3 – Promoções:

Esta é uma área que tem de ser vista por dois prismas distintos. O facto de um produto estar mais barato não significa que é uma boa compra.

Se é um produto que você não usa, então não compre só porque está mais barato. Se é uma promoção que na compra de dois paga um, apenas leve se sabe que consome todo o stock que está a comprar antes da data de validade terminar.

Se for por exemplo iogurtes em que tem de levar 4 com outros 4 de oferta. E se você é a única pessoa que os irá comer e se a data de validade é curta, se calhar não vale a pena, pois os de “oferta” vão acabar no lixo.

Se a promoção for de leite (4 com 4 de oferta) e em sua casa gastam 4 litros por semana, então leve vários conjuntos de 4 com 4 de oferta até à data limite da validade… e conforme o espaço de arrumação que tenha em casa.

Ou seja, deve usar as promoções a seu favor, que é comprar de acordo com o tipo de produto (se tem ou não validade e qual é o prazo). E apenas comprar o que já usa. E neste caso, deve aproveitar e comprar para vários meses.

Veja também os folhetos promocionais. Pode valer a pena ir comprar 3 ou 4 produtos a uma outra loja desde que não seja muito longe. Se for a menos de 5 km irá gastar 1 euro em combustível e possivelmente poupar 10. Veja a poupança e faça contas.

4 – Compre saudável e barato:

Evite comprar comidas pré-preparadas, congeladas, take-away, etc. O preço ao kg é manifestamente mais caro do que se for cozinhado, e a qualidade, normalmente é muito pior.

Beba água. Não compre refrigerantes ou sumos. Além de serem mais caros, são prejudiciais para a saúde.

Coma sempre uma sopa antes do prato principal. É mais saudável, barato, e irá diminuir o apetite quando chegar o prato principal. Assim não come tanto e poupa.

Substitua alguns pratos de carne por massas e saladas. Normalmente ficam mais em conta e o excesso de carne não é saudável.

Prefira sempre fruta e legumes da época. São mais baratos, melhores, e mais frescos. Se optar por uma produção nacional, melhor ainda. Ajuda o país e saberá que o que come não passou semanas ou mesmo meses em arcas frigoríficas e com químicos para evitarem a sua degradação natural.

Não compre doces ou aperitivos. Depois de os ter em casa já não resiste. Só fazem mal à sua saúde e são caros.

CONCLUSÃO:

Se seguir estas regras irá poupar entre 25% a 50% no seu orçamento familiar.

Irá comer de forma mais saudável, ficar mais magro e gastar menos dinheiro em médicos e em produtos para emagrecer cada vez que chega o Verão.

Numa primeira fase irá perder mais tempo até se organizar, mas acredite que valerá a pena.

Comente:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s